Quais os primeiros passos para controle de custos

Quais os primeiros passos para controle de custos

Fazer o controle de custos é uma das etapas essenciais a se cumprir para quem quer ter prosperidade financeira no futuro. É ideal entender como o processo funciona, para que você possa atingir todos os seus objetivos.

Mas e agora, como fazer o controle de custos de maneira eficiente? Se você ainda está em dúvida sobre a sua administração do dinheiro pessoal ou até mesmo empresarial, acompanhe nosso conteúdo a seguir.

Faça um controle de custos eficiente!

Controle de custos,

Orçamento organizado

O primeiro passo para ter um bom controle de custos é o orçamento financeiro. Ele deve estar presente em situações de gestão de recursos pessoais ou empresariais.

De maneira geral, esse conceito descreve a organização de fluxos de entrada e de saída, com especificações para cada um deles. Você precisa, por exemplo, entender de onde surgem os rendimentos. Em uma situação familiar pode ser simples, mas o mesmo não ocorre nas empresas.

Uma dica interessante é separar custos variáveis de custos fixos, com base nos gastos mensais. Os variáveis são aqueles que podem ser feitos ou não, dependendo da situação, como compra de móveis e manutenções.

Já os custos fixos são os que precisam ser feitos todos os meses. É o caso do pagamento de contas, de impostos e, se você está gerindo uma empresa, de salários dos funcionários.

Cuidados com emergências

Um dos passos interessantes para não perder o controle de custos é o chamado dinheiro de emergência. De fato, se você não deixar uma quantia para esse tipo de situação, o seu orçamento inteiro corre o risco de se perder.

Guardar dinheiro para emergências te ajudará a ter controle total da quantia em circulação. Afinal, você não precisará ficar inseguro com a possibilidade de ocorrer um imprevisto. Mas tome cuidado, pois essa quantia não deve ser confundida com as poupanças, que muitas vezes retiramos para investimentos.

Análise e previsão

O controle de custos não deve ser feito de maneira pontual, ou seja, na hora em que você está recebendo. O mais correto é sempre contar com uma análise prévia da situação em que você se encontra, com previsões para os meses seguintes.

Mas do que se tratam essas previsões? Em termos gerais, você estará definindo tudo que será gasto nos meses seguintes, para que a separação de quantias seja realizada com qualidade. Essa previsão não é feita do nada: é necessário ter em mãos os gastos fixos e o planejamento do seu objetivo.

Planejamento de objetivos

Planejar objetivos para melhorar o controle de custos, entendendo onde você deve gastar o dinheiro, não é feito de maneira simples. Na realidade, você precisa programar metas compatíveis com os ganhos e alcançáveis pela projeção dos seus lucros.

Nossa dica é sempre usar esses objetivos para entender mais sobre os seus gastos atuais. Nesse sentido, o ideal é calcular com porcentagens. Você pode definir que, por exemplo, 20% do seu rendimento mensal vai ser retirado para compra de uma casa, se tratando de um controle do dinheiro pessoal.

As variações nos objetivos estão de acordo com o nível de vida e com as prioridades pessoais. O importante é fazer sempre uma revisão e compreender os passos que você precisa dar para chegar lá.

Atenção a dívidas

Não dá para ter um controle eficiente com a presença de dívidas. Se você está em débito, saiba que esse é um aspecto que precisa ser denotado e solucionado o mais rápido possível. Por isso, é interessante começar a pensar no seu planejamento avaliando como você pode quitar essa dívida por completo.

A gestão de dívida precisa de uma investigação de perto, para entender se você precisa aumentar o financiamento desse gasto ou negociar com a instância, por exemplo. Para isso, fique de olho em:

  • Contas pagas X contas recebidas
  • Lucros X perdas
  • Fluxo de caixa (empresas)
  • Folha de pagamento (empresas)

Investimento de capital

O controle pode ser feito no sentido de empregar o capital que você está guardando. O ideal é realmente nunca deixar esse dinheiro parado em uma conta, dando prioridade para investimentos de qualidade.

Um investimento, inclusive, é uma maneira de controlar de perto as quedas e ascensões do valor do seu capital. De fato, não há nada mais controlado do que um investimento que seja inteligível para você.

Conheça as opções de investimento e trace um perfil para começar. Depois disso, basta introduzir o seu capital no mercado.

Mecanismos de economia

É essencial, por fim encontrar um mecanismo eficiente por meio do qual você consiga economizar com eficiência. Pode ser um hábito pessoal, como a retirada de dinheiro da sua conta corrente, ou uma estratégia de controle global de uma empresa. Tudo vai depender dos seus objetivos.

Um hábito muito sustentado é a tentativa de reduzir no dia-a-dia, deixando dinheiro para gastar com o lazer. Outra ação tomada é a economia no dia do recebimento, e assim por diante.

E você, está pronto para fazer o melhor  de sua vida? Agora que você já sabe quais são os primeiros passos, basta começar a investir no seu futuro.

Similar Posts
você DEVE conhecer esses Investimentos inteligente!
você DEVE conhecer esses Investimentos inteligente!
Você quer garantir o seu protagonismo no mercado financeiro, escolhendo as melhores aplicações? Se a resposta é positiva, não pode...
O Que É, E Como Funciona o Mercado financeiro ?
O Que É, E Como Funciona o Mercado financeiro ?
O mercado financeiro é uma das vias mais importantes de entrada no mundo dos investimentos. Afinal, você precisa conhecer o...
Você Precisa Conhecer Essas 8 Taxas Antes De Investir
Você Precisa Conhecer Essas 8 Taxas Antes De Investir
Muita gente pensa que investir se resume a apenas pegar uma quantidade de dinheiro, jogar no colo de um gerente...

There are no comments yet, add one below.

Leave a Reply


Name (required)

Email (required)

Website