Como reaproveitar e economizar água dentro de casa

Como reaproveitar e economizar água dentro de casa

Poupar água e reutilizá-la para fins domésticos. Você já ouviu isso, certo?

As residências são consideradas como responsáveis pelo gasto de cerca de 10% de toda a água tratada e consumida por um país. Pode parecer um número pequeno, mas, no final, ele gera um enorme impacto sobre o meio ambiente. Economizar é um termo que deveria fazer parte da rotina das famílias, incluindo dentro de casa, como na cozinha.

Pesquisas científicas apontam que há pouca quantidade de água doce disponível no mundo. Dessa pequena quantidade, um percentual menor seria potável. E uma menor quantidade ainda seria acessível aos seres humanos, ou seja, não estando incluída em geleiras, mananciais contaminados ou águas subterrâneas.

Então, se esse recurso natural é tão escasso, quer dizer que ele deveria ser mais bem aproveitado.

Atualmente, vive-se um período de grave de escassez. Fazer o uso racional da água deixou de ser uma opção de estilo de vida. Agora, isso é algo necessário.  

A palavra de ordem é reaproveitar. Extrair da natureza menos recursos é um meio de contribuir para a preservação e manutenção da vida na Terra, tornando o planeta um lugar melhor para as futuras gerações.

Descubra, a seguir, como fazer a sua parte.

Adequando a cozinha para a economia de água

O simples gotejar de uma torneira pode causar um estrago enorme no orçamento de uma casa. O relógio do medidor de água – que é super sensível – logo dispara e, consequentemente, os valores da conta da concessionária.

Que dor de cabeça para o proprietário! E quanto ao desperdício de litros e litros de água? Isso não pode ser tolerado.

A forma mais fácil de verificar se há vazamentos em uma casa é analisando o comportamento do hidrômetro. Se o seu ponteiro ficar sempre girando, mesmo com todas as torneiras e chuveiros fechados, é porque tem água correndo.

Mas, também há outros sinais visíveis, como mofo no piso e nas paredes. Nesse caso, é preciso chamar um profissional qualificado para avaliar a situação e fazer o conserto.

A pessoa pode pedir para um bombeiro hidráulico fazer uma inspeção nos registros de água, principalmente na cozinha e lavanderia.

Também trocar os modelos das torneiras, se julgar necessário. Há aqueles com aerador ou redutor de vazão que são capazes de fazer com que o fluxo de água se espalhe, dando a impressão de que está saindo mais líquido. Só que, na verdade, é o contrário, eles diminuem o consumo.

Outra ideia – daí já para a casa, como um todo – é instalar um sistema de coleta de água. A cisterna, por exemplo, é um importante recipiente que se pode construir para abastecer uma casa de água da chuva.

Porém, esse líquido guardado não pode ser consumido para beber. Mas, ele estará em boas condições de uso para a limpeza de pátios e a rega de plantas, por exemplo.

Adequando os hábitos para a economia de água

Existem maus hábitos que levam uma pessoa a gastar mais água em seu dia-a-dia. Pequenas mudanças de comportamento podem resultar em uma economia doméstica significativa.

Então, o negócio é cada um tentar fazer a sua parte. Como? Na cozinha, as pessoas podem controlar melhor o quanto usam de água para enxaguar suas mãos, lavar os panos de prato, louças, verduras e frutas.

Nunca se deve deixar a torneira aberta sem necessidade. Para descongelar algo da geladeira, por exemplo, o certo é colocar o alimento submerso em uma bacia ou balde com água.

A própria água do descongelamento, dependendo de como ela ficou ao final do processo, pode ser usada para lavar louças.

A limpeza deve começar com a retirada de todos os restos de comida dos pratos e talheres. Depois, as peças ficam de molho na água reutilizada, para soltar a sujeira. E, por fim, tudo é ensaboado para só então se fazer o enxágue em água limpa – saída da torneira. Assim, evitam-se desperdícios.

A máquina de lavar louças, por incrível que pareça, ainda é uma excelente opção. Claro que sempre é preciso verificar seu consumo de energia antes da compra. Mas, de um modo geral, sua eficiência reduz, sim, o consumo de água.

Então, é bom para a economia do lar e bom para a economia do país.

A hora do preparo dos alimentos é outro momento de muitos desperdícios. A água do cozimento de legumes não precisa ir para o ralo. Já que é rica em nutrientes, ela pode ser reaproveitada para o preparo de alguns cereais, como o arroz.

Ou usada para engrossar caldos e sopas; higienizar outros alimentos e ainda para regar as plantas, como em uma pequena horta criada na soleira da janela.

Já na lavanderia – que é um ambiente que fica localizado nas proximidades da cozinha -, há mais um item que precisa ser verificado, que é máquina de lavar roupas. A água utilizada em alguns de seus ciclos, e que vai direto para o cano de despejo, pode ser reaproveitada.

Uma boa ideia é reservá-la em um balde e, posteriormente, direcioná-la para as descargas dos vasos sanitários ou empregá-la na lavagem de carros e outros usos.

Viu como a mudança de alguns hábitos pode ajudar a economizar água em sua cozinha? Vamos lá, adote alguns deles e ajude a preservar nosso planeta.

Estas dicas de como economizar água na cozinha foram criadas pela equipe Viva Decora.

 

Similar Posts
você DEVE conhecer esses Investimentos inteligente!
você DEVE conhecer esses Investimentos inteligente!
Você quer garantir o seu protagonismo no mercado financeiro, escolhendo as melhores aplicações? Se a resposta é positiva, não pode...
O Que É, E Como Funciona o Mercado financeiro ?
O Que É, E Como Funciona o Mercado financeiro ?
O mercado financeiro é uma das vias mais importantes de entrada no mundo dos investimentos. Afinal, você precisa conhecer o...
Você Precisa Conhecer Essas 8 Taxas Antes De Investir
Você Precisa Conhecer Essas 8 Taxas Antes De Investir
Muita gente pensa que investir se resume a apenas pegar uma quantidade de dinheiro, jogar no colo de um gerente...

There are no comments yet, add one below.

Leave a Reply


Name (required)

Email (required)

Website