Dicas para manter sua saúde financeira

Dicas para manter sua saúde financeira

A saúde financeira é uma das maiores causas de decepções e até de desentendimentos na família. Se você não quer ter problemas, precisa investir nas estratégias corretas para manter as contas no azul e poupar dinheiro.

Hoje, vamos te ajudar a ter um controle efetivo da sua saúde financeira. Quer conhecer mais sobre o assunto? Acompanhe o nosso conteúdo a seguir e conheça as 7 dicas infalíveis para se sair bem no ramo!

Como ter saúde financeira!

Saúde financeira

Invista em planejamento inteligente

A saúde financeira está muito ligada à capacidade de planejar e executar o que foi pensado para modificar o seu orçamento. Esse é o princípio que rege, por exemplo, o ato de poupar dinheiro para conseguir atingir uma meta.

Se você quer manter as coisas no positivo, é necessário entender que deve existir controle. Um controle regular, forte e metódico. Em termos gerais, queremos dizer que as coisas não podem sair dos trilhos em nenhum momento.

E como fazer isso? Você deve começar planejando onde colocar a sua planilha de despesas e gastos. Sugerimos trabalhar com a plataforma Excel ou até mesmo através de aplicativos próprios para a área, que estão se tornando muito comuns.

Você decide a categorização separação que quer fazer. O importante é entender o que ocorre com suas finanças.

Verifique alguns erros comuns

Erros comuns são os maiores motivos de falta de preservação da saúde financeira. Você deve conhecer pessoas que tomam atitudes desmedidas em relação ao dinheiro, e ficam apertadas no final do mês. É o que ocorre com a maioria que não toma os devidos cuidados.

Para saber se você está cometendo erros em sua vida financeira, é necessário fazer um exercício de autoanálise. Ao primeiro olhar, pode ser que você ache as coisas simples. Entretanto, existe uma parcela considerável de pessoas em situações ruins que não conseguem pensar criticamente sobre seus hábitos.

Vale a pena iniciar as mudanças tentando entender, por exemplo, as razões pelas quais determinadas categorias de despesa estão com valores mais altos. O que será que você está fazendo de errado? Deixamos uma lista de possíveis atitudes para você se inspirar:

  • Excesso de dívidas
  • Impulsos de consumo
  • Gastos em crédito
  • Falta de controle familiar
  • Erros em aplicações
  • Dinheiro parado e falta de investimentos

Não se esqueça das cobranças de começo do ano

Você já sabe quanto dinheiro precisa deixar para as cobranças do começo do ano? É nesse período que a maioria costuma ter dificuldades associadas à saúde financeira, simplesmente por falta de conhecimento e planejamento.

Algumas das despesas das quais estamos falando são o IPTU, IPVA, impostos de renda, mensalidade de escolas e cursos, material profissional e escolar, entre outros. Apenas você pode decidir quais são os gastos prioritários nesse momento. A época também é conhecida por ser um período propício à renegociação de dívidas.

Mas não se esqueça! O começo do ano é o de mais aperto para grande parte dos brasileiros, e você precisa ter dinheiro guardado para isso. Cuidado para não abusar nas férias e empobrecer as finanças.

Poupe com objetivos

Um dos requisitos para se manter firme na hora de guardar dinheiro é ter objetivos concretos e tangíveis. Pode notar: se você não sabe como vai usar o valor, guardar fica muito mais complicado. Afinal, não existem sonhos ou perspectivas.

O primeiro passo para estabelecer uma boa saúde financeira em relação ao hábito de poupar é traçar as metas. Cuidado para não escolher algo que não pode ser feito, ou que está muito acima dos seus padrões de vida. Nesses casos, você tem grandes chances de passar por uma decepção e começar a descuidar da sua vida financeira mais tarde.

Uma boa dica é incluir a família nos planos. Pensar em conjunto, no bem do grupo, torna o ato mais fácil.

Estabeleça padrões de gastos

Chegamos a uma das partes mais perigosas da saúde financeira. Quando estamos falando de padrões de vida e hábitos de consumo, tudo se torna excessivamente relativo.

Você pode morar em uma cidade pequena, ganhar 2000 reais ao mês e viver de forma excelente. Assim como há a possibilidade de morar em cidades maiores, ganhar a mesma quantia, e passar por vários apertos. O padrão de vida, dessa forma, tem a ver com região, histórico familiar e até com a economia do país.

Se você está terminando o mês no vermelho, sua saúde claramente não está bem em relação a finanças. Como é frequente que os padrões de vida estejam errados, nossa dica é começar por uma análise desse ponto, e ver o que pode ser mudado.

Deixe dinheiro para emergências

Dinheiro de emergência é diferente de dinheiro de poupança. Enquanto o último está pautado em sonhos e conquistas, o primeiro é necessário e baseado na conquista de segurança. Você deve ter essa distinção clara para saber como administrar ambas as áreas.

O dinheiro de emergência não tem muitas regras. Você pode economizar até em forma física, caso algum problema ocorra no banco. Deixe quantias pequenas, mas ideais para que você consiga viver com qualidade em situações emergenciais.

Muitas pessoas investem em outras contas a fim de assegurar a presença do dinheiro se algo ocorrer. Não se esqueça de que a medida é preventiva, e você não pode pensar em destinar essa quantia para suprir alguma outra necessidade. É por isso que separamos os destinos do dinheiro.

Tenha sempre um plano B

A presença de alternativas está associada principalmente com as medidas para manter a saúde das finanças em momentos de crise. O quadro é parecido com o do tópico anterior, mas não é o mesmo.

Aqui, estamos falando mais de planos B relacionados à fonte de renda. Se você perder o emprego ou até mesmo se o seu negócio quebrar de uma hora para outra, como lidar? O que fazer? Tenha certeza de que o seu planejamento inclui esses aspectos.

E aí, está pronto para investir corretamente em sua saúde financeira? Não deixe para depois! Você pode começar ainda hoje. Se deseja falar com a gente, deixe um comentário abaixo.

 

 

Similar Posts
Jeitos de não errar no controle de gastos pessoais
Jeitos de não errar no controle de gastos pessoais
O controle de gastos pessoais é uma atividade que requer muito planejamento e monitoramento. Afinal, estamos falando de um dos...
queda de 30%, seguida de alta de 30%, dá empate?
queda de 30%, seguida de alta de 30%, dá empate?
“A Ibovespa caiu 30% na semana passada. Mas esta semana ela já subiu 30%!”. Se você tinha dinheiro aplicado no...
seus ensinamentos financeiros para os filhos
seus ensinamentos financeiros para os filhos
Falar sobre dinheiro com os pequenos não precisa ser chato ou difícil. Tem como, sim, ensinar os filhos desde cedo...

There are no comments yet, add one below.

Leave a Reply


Name (required)

Email (required)

Website