Planejamento financeiro familiar

O planejamento financeiro familiar é uma forma de garantir estabilidade e prosperidade para todos os membros da casa por um longo período de tempo. Hoje em dia, a ideia de união nas finanças é muito difundida, e usada para fortalecer as ações.

Hoje, vamos te mostrar como esse universo do planejamento financeiro familiar pode ser prático. Aqui, você conhece algumas dicas que vão te ajudar a firmar estratégias de modo fácil e rápido. Acompanhe!

Planejamento financeiro familiar

Por que o planejamento financeiro familiar é importante?

O planejamento financeiro familiar é uma das práticas mais eficientes para alcançar objetivos. Essa teoria está baseada em dois fatores.

O primeiro deles é a inevitável convivência e divisão de despesas em ambiente familiar. Esqueça a ideia de que você pode planejar os gastos sozinho: se você está em família, toda a sua vida sofre uma interferência dos demais.

O segundo é a questão da falta de entendimentos. Você sabia que os assuntos financeiros são as principais causas de brigas no casamento? Ficar ao lado do seu cônjuge se torna mais difícil em períodos de dificuldade, e isso é natural.

Se você não quer passar por apertos e precisa aprender a incluir a família na vida financeira da casa, acompanhe as dicas que separamos. Agora que você já entendeu a importância desse tipo de atitude, tudo ficará mais simples.

Organize múltiplas fontes de rendimento da sua casa

Se você tem filhos maiores, ou mesmo se ambos os pais trabalham, as fontes de rendimento não são únicas. Por isso, você precisa de divisão e organização. Mas por que dividir quando todas as finanças precisam estar juntas?

Na realidade, quando estamos falando de planejamento financeiro familiar, o adequado é estabelecer um valor de contribuição para cada um dos membros da casa. Opte por fazer esse trabalho por meio de porcentagem, pois os cálculos se tornam mais claros posteriormente.

Assim que você organizar esse material, poderá ter ideias mais concretas do papel de cada um para a saúde da família.

Selecione os principais objetivos da família

Esse é um ponto importante: muitas vezes, a pessoa que cuida das finanças da casa coloca os seus objetivos e sonhos pessoais na frente dos demais. Além de ser um motivo para brigas, o hábito empobrece o planejamento em família e desestimula os outros membros.

Nossa dica é basear todas as ações em diálogo. Sente com a sua família e converse regularmente sobre poupar dinheiro para realizar metas pessoais. Assim, vocês conseguem definir o que deve ser prioridade no momento.

O hábito de poupar é complicado, mas ele se torna mais simples se todos desejam algo. Essa é a garantia necessária para saúde financeira da casa.

Conheça os gastos dentro de casa

Você tem certeza de que conhece todos os gastos atrelados ao ambiente familiar? Pense bem, pois a resposta positiva é realmente rara.

Conhecer mais sobre despesas da casa, que chamamos de fixas, é um ideal para todos os membros, sejam eles filhos ou cônjuges. Assim, todos podem trabalhar em uma estratégia de redução de cobranças altas, sempre pautados em um objetivo, claro.

Contas e impostos são os principais assuntos dentro dessa área. Não se esqueça de conversar sobre eles!

Verifique se todos seguem o mesmo padrão de consumo

Padrões de consumo exagerados ou inconsistentes em relação ao real nível de vida da casa pode acabar com o planejamento financeiro familiar. Esse é um dos problemas que vemos especialmente em filhos, que muitas vezes não possuem noções apuradas de finanças.

Para os pequenos, parece que o seu dinheiro é infinito, certo? Além de impor mais limites nessa fase da vida, é essencial verificar se você não está deixando que os seus hábitos de consumo saiam por outro rumo: o rumo dos gastos exacerbados.

E não falamos apenas de compras grandes. Você precisa fazer uma revisão até dos lanchinhos e despesas menores.

Invista em educação financeira

Educação financeira é a ordem máxima para quem cuida das despesas da família sozinho. Na maioria das vezes, os outros moradores da casa não possuem destreza e habilidade para lidar com dinheiro. E agora?

O ideal é começar desde cedo com ensinamentos para a família. Crianças pequenas, por exemplo, podem começar aprendendo o princípio da divisão e do trabalho pela recompensa. Depois, vale dar uma mesada e ensinar a administração básica de recursos.

Para os adultos que desejam realmente se especializar, por que não investir em cursos? Eles podem ajudar a transformar as finanças em algo destemido e inclusivo.

Conheça opções para aplicação

Precisamos falar sobre os investimentos com a nossa família. Existe uma grande quantidade de pessoas que não aplica dinheiro simplesmente por falta de conhecimento. Em outros casos, uma pessoa aplica em nome de seus interesses e não compartilha os conhecimentos com os demais.

Seja como for, o recomendado é que todos da casa possam optar e compreender mais sobre o andamento de aplicações, sejam elas de risco ou mais conservadoras. O princípio é simples: várias cabeças pensando são melhores que uma só.

A família que entende sobre finanças pode compartilhar ideias e estratégias para melhorias nos investimentos. Os resultados tendem a crescer rapidamente por meio desses métodos, e você pode verificar o fato através do planejamento financeiro.

Sempre reveja o planejamento

Falando em planejamento, uma dica de ouro é a revisão em família. Pense na seguinte situação:

Você traçou planos, estabeleceu objetivos e começou a poupar dinheiro ao lado da família. Passados seis meses, tudo mudou. Seus filhos trabalham, ou você subiu de cargo. O quadro é positivo, mas mesmo assim demanda algumas modificações.

Nossa dica é fazer a revisão completa pelo menos uma vez por semestre, ou seja, de 6 em 6 meses. Se nada mudar, você pode alterar esse período para um ano. Na realidade, o prazo de validade de um planejamento depende dos hábitos e ocupações das pessoas da casa.

E aí, está pronto para dar aquela guinada no seu planejamento financeiro familiar? Não se esqueça de incluir todos! Se você tem alguma dúvida ou sugestão, deixe um comentário abaixo!

 

Similar Posts
Jeitos de não errar no controle de gastos pessoais
Jeitos de não errar no controle de gastos pessoais
O controle de gastos pessoais é uma atividade que requer muito planejamento e monitoramento. Afinal, estamos falando de um dos...
queda de 30%, seguida de alta de 30%, dá empate?
queda de 30%, seguida de alta de 30%, dá empate?
“A Ibovespa caiu 30% na semana passada. Mas esta semana ela já subiu 30%!”. Se você tinha dinheiro aplicado no...
seus ensinamentos financeiros para os filhos
seus ensinamentos financeiros para os filhos
Falar sobre dinheiro com os pequenos não precisa ser chato ou difícil. Tem como, sim, ensinar os filhos desde cedo...

There are no comments yet, add one below.

Leave a Reply


Name (required)

Email (required)

Website